Ir para a home      
 
Publicidade
Altera o tamanho da fonte:
29/06/2018 07:59:47 - Atualizado em: 29/06/2018 12:06:44
Polícia prende em Mairinque casal suspeito na morte de Vitória em Araçariguama


AMPLIAR FOTO
Casal foi preso na manhã desta sexta-feira, 29, no bairro Três Lagoinhas em Araçariguama


A Polícia Civil de Araçariguama acaba de prender temporariamente o casal de Mairinque suspeito na morte da menina Vitória Gabrielly, em Araçariguama.

A polícia pediu à Justiça de São Roque a prisão temporária do casal que foi autorizada.

Por volta das 06h00 desta sexta-feira, 29, os policiais foram até a casa dos dois no bairro Três Lagoinhas, em Mairinque.

A delegada de Araçariguama, Dr. Bruna Madureira Racca, estava com investigadores no momento do cumprimento do mandado de prisão.

Eles foram levados algemados em duas viaturas para a Delegacia e Mairinque onde estão nesse momento.

A Polícia Civil deve ouvir o casal novamente a partir de agora.

O depoimento deles será realizado na Delegacia de Mairinque.

Os dois negam envolvimento na morte da menina desde quando foram denunciados há duas semanas pelo primeiro suspeito, Júlio Cesar.

A polícia havia informado que até então não tinha provas contra o casal, porém, continuariam sendo investigados.

Os dois apareceram como suspeitos no crime após a investigação ouvir o servente de pedreiro Júlio César Lima Ergesse, também morador em Mairinque.

Júlio foi denunciado por uma pessoa anônima afirmando que ele teria envolvimento no caso da morte da menina em Araçariguama.

Os policiais detiveram inicialmente Júlio que relatou que estava no desaparecimento de Vitória e que havia um casal envolvido, no caso, o casal seria de Mairinque.

De acordo com a polícia, durante os primeiros depoimentos, Júlio disse que estava em Araçariguama quando Vitória foi sequestrada.

Disse que teria ido até Araçariguama em um carro com o casal e que esse casal havia pego a menina para cobrar uma dívida de tráfico de drogas.

Depois disse que o casal pegou a menina errada, que ela foi pega por engano.

Que o casal queria pegar outra menina onde um parente estava devendo drogas.

Relatou que após isso, ele desceu do carro e o casal seguiu com a criança.

Em outro depoimento disse que não era o casal que estava junto e sim outras pessoas, mas, não soube dizer quem.

Deste então, com depoimentos confusos estava preso provisoriamente.

A polícia ouviu o casal que negou o crime.

Também a própria polícia havia informado que não tinha provas contra o casal.

A Polícia Civil deve informar nas próximas horas detalhes sobre a prisão temporária do casal nesta sexta-feira.

Júlio Cesar foi indiciado nesta quinta-feira

Júlio que é morador de Mairinque já estava preso temporariamente faz alguns dias, era o único suspeito do crime até o momento. Ele deu diversas versões confusas sobre o sequestro da menina.

Ele foi acusado por denúncia anônima de que teria envolvimento com o caso, dias depois do sumiço da menina.

A polícia ouviu Júlio várias vezes e pediu a prisão temporária.

De acordo com a polícia, durante os primeiros depoimentos, Júlio disse que estava no momento em que Vitória foi sequestrada.

Disse que teria ido até Araçariguama em um carro com um casal e que esse casal havia pego a menina para cobrar uma dívida de tráfico de drogas.

Depois disse que o casal pegou a menina errada, que ela foi pega por engano.

Que o casal queria pegar outra menina onde um parente estava devendo drogas.

Relatou que após isso, ele desceu do carro e o casal seguiu com a criança.

Em outro depoimento disse que não era o casal que estava junto e sim outras pessoas, mas, não soube dizer quem.

Deste então, com depoimentos confusos estava preso provisoriamente.

Nesta quinta-feira, 28, a Polícia Civil resolveu ouvir Júlio novamente, mas, na Delegacia de Mairinque.

Ele estava preso na Cadeia Pública de Pilar do Sul e foi levado para depoimento em Mairinque.

O interrogatório de Júlio demorou quatro horas.

Ao fim do depoimento, a Polícia Civil indiciou Júlio pelo crime de homicídio doloso no caso do desaparecimento e morte de Vitória.

A polícia não revelou informações do depoimento, e nem se Júlio confessou a morte ou se confirmou a presença de outras pessoas.

A polícia já informado que outras pessoas estão envolvidas.

Com isso, Júlio é indiciado como o primeiro participante no caso da morte de Vitória.

A Polícia Civil deve conceder uma entrevista coletiva à imprensa na manhã desta sexta-feira. 29, para informar sobre o indiciamento de Júlio e os rumos da investigação.

Fonte: da Redação



Parcerias
 
G1
 
PIZZARIA BEPPE
SANTO DIVINO
A BARBEARIA
CLERIA TIGRE ESTÉTICA
WILLIAN COSTA
UNIVERSAL SECURITY
SUPPORT LIFE TREINAMENTOS
 
   Copyright 2010-2014 - São Roque Noticias - Direitos Reservados


Fale Conosco:

Publicidade
Jornalismo
Críticas e Sugestões


Mais Buscados:

acidente mairinque
rodeio falecimento falecimentos
Buscar notícia Concurso